Home / Artigos em Geral / Os Jardins do Amor – 6ª Parte

Os Jardins do Amor – 6ª Parte

O Maior Favor de Allah Ta’ála

Sayyiduna Ayyub (alaihis salám) era um profeta de Allah Ta’ála que foi testado por uma doença muito grave. Após ter suportado a doença pacientemente por muitos anos, Allah Ta’ála ordenou-o que batesse com os pés no chão. Daquele lugar, brotou uma fonte de água com poderes de cura. Allah Ta’ála restituiu a sua juventude, concedeu-lhe uma beleza excepcional e abençoou-o com o dobro dos favores que ele havia perdido devido à doença.

É relatado que a fonte de Ayyub (alaihis salám) tinha o poder de cura e rejuvenescimento. As pessoas daquele tempo adquiriam a cura das suas doenças através da água da nascente.  Infelizmente, pouco tempo depois a fonte secou. (Umdatul Qári. vol. 16 pág.3)

Allah Ta’ála não concedeu ao Ummat do nosso Profeta (sallalláhu alaihi wassallam) fonte alguma. Todavia, Ele abençoou-nos com um oceano sem fim. Um oceano que contém tesouros cujo valor é incomensurável. Quanto mais se extrai do oceano, mais ele aumenta de valia. Nunca secará e continuará a conceder cura e bênçãos às pessoas.

Afinal, de que oceano se trata? Esse oceano refere-se ao Qur’án Majid. Pois, se nos apegarmos ao Qur’án Majid e cumprirmos com as suas ordens, o mesmo será uma fonte de luz no mundo e na sepultura. O Qur’an será um companheiro no campo de ressurreição até que a pessoa entre no paraíso.

É relatado por Sayyiduná Muáz bin Jabal (radhiyalláhu an’hu) que quando alguém apegado ao Qur’án morre, antes do enterro, o Qur’án aparece numa bela forma e fica ao lado da sua cabeça confortando-o até que seja envolvido no kafan. De seguida, O Qur’án entra no kafan e fica sobre o seu peito. 

Quando ele é colocado na sepultura, a sepultura é coberta com areia. De seguida, quando todos os familiares e amigos partem, os anjos Munkar e Nakír aparecem e o fazem sentar. Então, o Qur’an intervém entre o morto e os anjos. Os anjos dizem ao Qur’án: “Afaste-se para podermos interrogá-lo.” O Qur’án responde: “Não vou sair daqui! Juro pelo Senhor do Ka’bah, ele foi meu companheiro no mundo. Por isso, nunca o deixarei. Se tiveres algum trabalho a realizar, que o faça na minha presença porque permanecerei junto dele até que ele entre no Jannah.” (Majmauz Zawáid #3530)

Que Allah Ta’ála nos conceda a sorte de permanecermos ligados ao Qur’án, recitando-o intensamente e praticando os seus ensinamentos. Amín.

About admin

Check Also

Os Jardins do Amor – 5ª Parte

As Belas Qualidades de Sayyidah Zainab bint Jahsh (radhiyalláhu an’há) É bem sabido que o …