Home / Artigos em Geral / Jardins do Amor – 7ª Parte

Jardins do Amor – 7ª Parte

Um Património que Atrai Imensa Recompensa

O pai de Nabi Yunuss (alaihis salám) era um homem piedoso chamado Mattá. Ele e a sua esposa, por muito tempo, desejavam que Allah Ta’ála os abençoasse com um filho e o designasse como profeta para o Bani Issráil.

Finalmente, eles decidiram ir à fonte de Nabi Ayyub (alaihis salám) para receber Shifá da parte de Allah Ta’ála. Ambos tomaram banho com a água da fonte. De seguida, ocuparam-se no Saláh e fizeram duá.

Allah Ta’ála aceitou o duá deles e a esposa de Mattá concebeu Nabi Yunuss (alaihis salám).

Passados quatro meses de gravidez, o pai Mattá faleceu. (Umdatul Qári vol. 16 pág.2)

Embora não tenha vivido para ver o seu duá concretizar-se, Mattá deixou um filho piedoso, através do qual, ele continuou a ganhar recompensas na vida do Ákhirat.

Podemos perceber desse incidente que a melhor coisa que a pessoa pode deixar neste mundo são filhos piedosos. Raçulullah (sallalláhu alaihi wassallam) disse: “Quando alguém morre, todas as suas acções ficam interrompidas, excepto três acções, sadaqah-e-járiyah, conhecimento que beneficia as pessoas e um filho piedoso que faz duá para ele.” (Sahíh Muslim #1631)

Os Ambiyá, Sahábah e os piedosos estiveram sempre preocupados com o progresso religioso dos seus filhos durante as suas vidas e após a sua morte. O Qur’án menciona o duá de Nabi Ibrahim (alaihis salám) e de Nabi Zakariyyah (alaihis salám) para os seus descendentes. Da mesma forma, quando Nabi Ya’qub (alaihis salám) estava a beira da morte, aconselhou os seus filhos a permanecer firme no díne após a sua morte.

Após Raçulullah (sallalláhu alaihi wassallam) ter emigrado para Madinah, Hazrat Ummu Sulaim (radhiyalláhu an’há) trouxe o seu filho Hazrat Anass (radhiyalláhu an’hu) que tinha na altura 10 anos de idade para servir o profeta (sallalláhu alaihi wassallam). Ele permaneceu 10 anos ao serviço do Raçulullah (sallalláhu alalihi wassallam).

Numa ocasião, Hazrat Abbass (radhiyalláhu an’hu) ordenou o seu filho Hazrat Abdullah, que tinha na altura 12 ou 13 anos, para passar a noite na casa da sua tia, Hazrat Maimúnah (radhiyalláhu an’há) que era uma das esposas de Raçulullah (sallalláhu alaihi wassallam) para observar o tahajjud e beneficiar-se da companhia do Profeta (sallalláhu alaihi wassallam).

Todo o pai emprega medidas necessárias para assegurar o bem-estar financeiro do seu filho. Enquanto que a maior preocupação deveria ser a segurança do díne do seu filho porque o díne irá assegurar o bem-estar no mundo e no Ákhirat.

About admin

Check Also

Ghusl – 9ª Parte

Após completar o wudhu, o ghusl do mayyit será efectuado da seguinte forma: A água …