Home / Os Jardins do Amor / Os Jardins do Amor – 15ª Parte

Os Jardins do Amor – 15ª Parte

A Verdadeira Fonte de Felicidade e Satisfação

Abdullah bin Marzúq (rahimahulláh) era uma pessoa piedosa que viveu no tempo de grandes Muhaddissín como Sufyán bin Uyainah e Fudhail bin Iyádh (rahimahumalláh).

No início, ele não era muito inclinado para o díne. Eis aqui a história que mudou a sua vida:

Certo dia, Abdulláh bin Marzúq (rahimahulláh) estava tão ocupado a beber vinho e a escutar música que deixou passar os Salátes de Zuhr, Assr e Maghrib. Quando chegava a hora de cada Salát, uma escrava vinha lhe recordar da hora de Salát. Mas, ele não dava atenção à mensagem da escrava.

Quando a hora do Salát de Ichá também terminou e estava prestes a amanhecer, a escrava tirou um carvão aceso e colocou debaixo do pé de Abdulláh. Quando ele sentiu a quentura, gritou e perguntou à escrava o que estava a fazer. A escrava retorquiu: “Se não consegues tolerar o fogo do mundo, como poderás tolerar o fogo do Jahannam?”

Ao escutar este conselho, ele começou a chorar. A partir deste dia, mudou o rumo da sua vida e arrependeu-se de todos os pecados cometidos no passado. Ele deu toda a sua riqueza no caminho de Allah Ta’ála e preferiu uma vida de simplicidade.

Passado algum tempo, Safiyán bin Uyainah e Fudhail bin Iyádh (rahimahullah) se encontraram com ele e observaram a vida de simplicidade que ele estava a viver. Eles perguntaram a Abdullah: Consta no Hadíce que quando alguém sacrifica algo por Allah Ta’ála, Ele dá-lhe algo melhor em troca. O que Allah Ta’ála te deu em troca?

Abdullah respondeu: “Allah Ta’ála concedeu-me felicidade e contentamento do coração. (Kitábut Tawwábin pág.122)

Todos estão à procura de felicidade. Muitos tentam encontrá-la em bens materiais e outros em entretenimentos. Enquanto que, Allah Ta’ála colocou a felicidade e a satisfação na Sua recordação.

Allah Ta’ála diz no Qur’án: “Atenção! É somente através da recordação de Allah Ta’ála que os corações encontram satisfação.” (Súrah Ra’d v.28)

O Homem é composto por corpo e alma. O corpo necessita de coisas físicas para o se alimentar, como comida, bebida, etc. Enquanto que, a alma necessita de acções celestiais para o seu sustento, como Salát, Zakát, jejum, etc.

Quando a pessoa efectua actos de ibádat, a alma fica iluminada com um brilho espiritual, e a seguir, sente uma grande felicidade.

Pelo contrário, quando a pessoa comete pecados, o seu coração perde o brilho espiritual, e como resultado, a alma perde a verdadeira felicidade.

Certa vez, Moulana Ashraf Alí Thánwi (rahimahulláh) disse:

A felicidade real não se baseia em possuir muita riqueza. Mas sim, está baseada no contentamento do coração. E o contentamento do coração só pode ser adquirido com o cumprimento dos mandamentos do Shariat e mantendo a ligação com Allah Ta’ála.

Se a pessoa for firme no cumprimento das ordens de Allah Ta’ála, terá felicidade e satisfação, mesmo que não tenha muitos bens mundanos. Mas, se não for firme no cumprimento do díne, não terá felicidade, mesmo que possua todos os bens mundanos. (Malfuzát Hakímul Ummat 23/88-89)

About admin2

Check Also

Os Jardins do Amor – 28ª Parte

Ensinar a Criança sobre a Existência e o Poder de Allah Ta’ála A educação da …