Home / Os Jardins do Amor / Os Jardins do Amor – 34ª Parte

Os Jardins do Amor – 34ª Parte

A Importância de Consultar os Ulamá Bem Guiados

Existe um princípio aceite por todos, ou seja, devemos consultar os especialistas de cada ramo em assuntos relacionados a esse ramo. Por exemplo, se pretendemos construir um edifício de três andares, devemos primeiro contratar um arquitecto para desenhar o projecto. Depois, necessitamos de um engenheiro e um empreiteiro para a execução do mesmo.

Se alguém ergue um edifício sem a intervenção do arquiteto, do engenheiro e do empreiteiro, é muito provável que todo o edifício venha a ruir, colocando em risco a sua própria vida e a vida dos outros. Da mesma forma, se padecemos de alguma doença, procuramos sempre a opinião do melhor médico existente. No que diz respeito aos negócios, procuramos um contabilista de confiança.

Assim como aplicamos este princípio em todos os aspectos da nossa vida mundana, é necessário aplicá-lo em relação ao nosso díne. O Isslám nos ensina que devemos consultar os Ulamá piedosos e os seniores religiosos quando enfrentamos alguma situação que requer orientação (seja assuntos relacionados com o díne ou com o dunyá).

A razão pela qual Raçulullah (sallalláhu alaihi wassallam) incentivou o Ummah a fazer mashwarah, consultando os Ulamá piedosos antes de tomar alguma decisão, é que desta forma a pessoa ficará a saber a posição do Shariah naquela situação, e isso ajudará a fazer aquilo que agrada a Allah Ta’ála. Aquele que faz uma decisão sem saber o posicionamento do Sharíah, assemelha-se com alguém que caminha no escuro.

Mesmo em relação ao nikáh, o Isslám ensina que devemos consultar os pais e os mais velhos da família, especialmente no caso da menina. É contra a modéstia para uma menina procurar o seu próprio parceiro e efectuar o seu Nikáh de forma independente. Consta num Hadice que a menina que efectuar o seu Nikáh sem o guardião, o Nikáh estará privado de bênçãos.

Geralmente os pais e os mais velhos da família possuem uma experiência que os mais jovens não possuem. Por isso, o mais seguro é consultá-los. Em muitas ocasiões as mulheres acabam sofrendo como resultado de procurarem o parceiro sem consultar os mais velhos. Este tipo de consulta é a chave do barakah.

Consta no Hadíce que Raçulullah (sallalláhu alaihi wassallam) disse: “Barakah está com os mais velhos.” (Majmauz Zawáid #12618)

Noutra ocasião, Raçulullah (sallalláhu alaihi wassallam) disse: “Aquele que faz mahswarah nunca se arrependerá. (Majmauz Zawáid #13157)

Nas linhas abaixo, mencionamos um incidente que salienta a importância de consultar os mais velhos e os piedosos antes de tomar alguma decisão:

A História da Neta de Sheikh Ali Tantáwi (Rahimahulláh)

Sheikh Ali Tantáwi (rahimahulláh) era um álim da Síria. A sua neta conta que ela e a família estiveram a pensar em emigrar para o Canadá. Mas, o avô Sheikh Ali Tantáwi (rahimhulláh) impediu-os e disse: “Viver na terra de kufr irá colocar em risco o díne dos seus descendentes. Embora possas proteger o díne dos teus filhos, não poderás garantir a proteção do díne dos netos. Não corra o risco de expôr o díne deles ao perigo.”

A neta relata que naquela altura pensou que o avô estava a ser intolerante e que queria controlar a vida dos filhos. Contudo, a família decidiu aceitar o seu conselho.

Muitos anos depois, ao observar o grande número de pessoas cujos filhos e netos abandonaram o Isslám, após terem emigrado para países não-muçulmanos, ela percebeu o conselho do seu avô.”

Podemos perceber apartir deste incidente que este ensinamento de consultar os mais velhos e os Ulamá bem-guiados salvará a pessoa e os seus descendentes aqui no mundo assim como no Ákhirah.

About admin2

Check Also

Os Jardins do Amor – 36ª Parte

O Meio de Adquirir a Misericórdia e a Assistência de Allah Ta’ála Allah Ta’ála criou …