Home / Tafssir / Tafssír do Surah Takássur

Tafssír do Surah Takássur

بِسْمِ ٱللَّهِ ٱلرَّحْمَٰنِ ٱلرَّحِيمِ

اَلْهٰكُمُ التَّكَاثُرُ ‎﴿١﴾‏ حَتّٰى زُرْتُمُ الْمَقَابِرَ ‎﴿٢﴾‏ كَلَّا سَوْفَ تَعْلَمُوْنَ ‎﴿٣﴾‏ ثُمَّ كَلَّا سَوْفَ تَعْلَمُوْنَ ‎﴿٤﴾‏ كَلَّا لَوْ تَعْلَمُوْنَ عِلْمَ الْيَقِينِ ‎﴿٥﴾‏ لَتَرَوُنَّ ٱلْجَحِيمَ ‎﴿٦﴾‏ ثُمَّ لَتَرَوُنَّهَا عَيْنَ ٱلْيَقِينِ ‎﴿٧﴾‏ ثُمَّ لَتُسْـَٔلُنَّ يَوْمَئِذٍ عَنِ ٱلنَّعِيمِ ‎﴿٨﴾‏

A rivalidade mútua em acumular riquezas (bens materiais e benefícios deste mundo) distraiu-vos (da obediência de Allah Ta’ala e da vida do Além). (Isto continua) até visitardes as sepulturas (ou seja, até a morte). Não! Brevemente sabereis (a realidade das coisas deste mundo em comparação com a outra vida, e os verdadeiros objectivos pelos quais deveriam ter se esforçado). Uma vez mais, brevemente sabereis (a realidade). Não! Se apenas soubésseis com o conhecimento convicto (então, não estaríeis se comportando assim). Certamente, vereis o fogo do Inferno. Depois, vê-lo-eis com olho convicto. Então, certamente que sereis interrogados, naquele Dia (o Dia de Quiyámah), a respeito de todos os favores (que desfrutaste no mundo).

اَلْهٰكُمُ التَّكَاثُرُ ‎﴿١﴾‏ حَتّٰى زُرْتُمُ الْمَقَابِرَ ‎﴿٢﴾‏

A rivalidade mútua em acumular riquezas (bens materiais e benefícios deste mundo) distraiu-vos (da obediência de Allah Ta’ala e da vida do Além). (Isto continua) até visitardes as sepulturas (ou seja, até a morte).

A rivalidade mútua em acumular riquezas e bens materiais desviou a atenção do homem do seu propósito e objectivo principal na vida. O propósito e objectivo principal da vida do homem é ganhar a satisfação de Allah Ta’ala e adquirir o Jannah. Infelizmente, devido ao amor intenso do homem pela riqueza e reconhecimento mundano, o homem é desviado do seu objectivo principal e se envolve em competir com outros por ganhos mundanos.

Neste versículo, Allah Ta’ala reclama do homem – que ele continua nesta competição até o fim da sua vida, até que finalmente chegue ao túmulo.

Hazrat Abdullah bin Shikhír (radhiyallahu a’nhu) relata: “Numa ocasião, visitei Raçulullah (sallallahu alaihi wassallam) quando ele estava recitando este surah. Depois de recitar o mesmo, Raçulullah (sallallahu alaihi wassallam) disse: “O filho de Ádam (arrogantemente) diz: ‘Minha riqueza, minha riqueza’; No entanto, não há nenhum benefício para si da sua riqueza, excepto o que você comeu e terminou, ou o que você usou até envelhecer, ou o que você deu em caridade e enviou adiante (para a outra vida).”

Na narração do Muslim Sharíf, Raçulullah (sallallahu alaihi wassallam) também mencionou que todas as outras riquezas e posses, além das mencionadas no Hadice acima, serão deixadas para outras pessoas (ou seja, seus herdeiros).

É da natureza e tendência do homem que ele nunca se contenta com os bens materiais que possui e, portanto, continua se esforçando para acumular a riqueza e aumentá-la. Em relação ao desejo insaciável do homem e busca da riqueza, Raçulullah (sallallahu alaihi wassallam) disse: “Se o filho de Ádam tiver um vale de ouro, ele desejará um segundo vale de ouro. E nada encherá a barriga do homem, excepto a areia da sepultura. E Allah Ta’ala aceitará o arrependimento daquele que se volta para Ele em arrependimento.” (Sahíh Bukhári #6436)

كَلَّا لَوْ تَعْلَمُوْنَ عِلْمَ الْيَقِينِ ‎﴿٥﴾‏

Não! Se apenas soubésseis com o conhecimento convicto (então, não estaríeis negligente em relação ao Ákhirah).

Neste versículo, Allah Ta’ala diz: “Se apenas soubésseis com o conhecimento convicto (então, não estaríeis negligente em relação ao Ákhirah).”

Em outras palavras, se vós tivésseis refletido sobre a realidade da morte e ponderado sobre o vosso fim, onde estarão deitados nos vossos túmulos em total solidão, e a pompa e glória que costumavam desfrutar terá desaparecido, então vós não teríeis negligenciado a vossa obrigação para com Allah Ta’ala e não teríeis esquecido da vida do além.

لَتَرَوُنَّ ٱلْجَحِيمَ ‎﴿٦﴾‏ ثُمَّ لَتَرَوُنَّهَا عَيْنَ ٱلْيَقِينِ ‎﴿٧﴾

Certamente, vereis o fogo do Inferno. Depois, vê-lo-eis com olho convicto.

Existem dois níveis de certeza. O primeiro nível é o conhecimento da certeza que a pessoa possui na sua mente, e o segundo nível é o conhecimento adquirido através do olho da certeza, onde se vê a realidade diante dos seus próprios olhos.

Obviamente, ver a realidade de algo cria um nível diferente de certeza em comparação com apenas ter o conhecimento do mesmo.

Por exemplo, uma pessoa tem conhecimento de uma cobra e do mal que ela pode causar. No entanto, quando ele se depara com uma cobra e pelos seus perigos, a certeza e convicção desta pessoa sobre a cobra e seu dano atinge um nível diferente.

Hazrat Mussa (alaihis salám) sabia sobre o qudrat e poder de Allah Ta’ala e ele sabia sobre serpentes e cobras. No entanto, quando Allah Ta’ala ordenou que ele deitasse o seu cajado e este se transformou numa cobra, ele imediatamente se virou e começou a fugir. Assim, estar diante de uma realidade é diferente de meramente ter conhecimento da realidade.

ثُمَّ لَتُسْـَٔلُنَّ يَوْمَئِذٍ عَنِ ٱلنَّعِيمِ ‎﴿٨﴾‏

Então, certamente que sereis interrogados, naquele Dia (o Dia de Quiyámah), a respeito de todos os favores (que desfrutaste no mundo).

No Dia de Quiyámah, a pessoa será questionada sobre todos os favores que ela desfrutou neste mundo. Ele será questionado sobre a sua saúde, riqueza, tempo, etc. Num outro versículo do Qur’án Majíd, Allah Ta’ala diz:

اِنَّ ألسَّمْعَ وَالْبَصَرَ وَالْفُؤَادَ كُلُّ أُوْلَٰٓئِكَ كَانَ عَنْهُ مَسْـٔولًا

Certamente, o ouvido, o olho e o coração (ou seja, a mente) – acerca de todos esses (favores) serão questionados (no Dia de Quiyámah)

A partir deste áyat, ficamos a saber que no Dia de Quiyámah, a pessoa será questionada sobre as faculdades de ouvir, ver, compreender, etc. A pessoa será questionada se ele usou estas faculdades para cometer pecados ou as usou na adoração de Allah Ta’ala. Da mesma forma, a pessoa será questionada sobre a intenção que tinha no momento de realizar boas acções e os pensamentos que entretia na sua mente sobre Allah Ta’ala ou as Suas criaturas.

Num Hadice, Raçulullah (sallallahu alaihi wassallam) mencionou que no Dia de Quiyámah, quando o homem aparecer no campo da ressurreição, ele não poderá sair do seu lugar até que responda a cinco perguntas. Estas cinco perguntas serão em relação a cinco favores especiais de Allah Ta’ala que ele desfrutou no mundo:

1) Como ele ganhou a sua riqueza?

2) Como ele gastou a sua riqueza?

3) Como ele passou a sua juventude?

4) Como ele passou a sua vida?

5) Quanto ele praticou sobre o conhecimento de Díne que adquiriu?

Geralmente, as pessoas consideram o conhecimento algo para se gabar. No entanto, deve-se ter em mente que o conhecimento de Díne é um grande favor de Allah Ta’ala para com a pessoa, sobre o qual ele será questionado no Dia de Quiyámah.

No dia de Quiyámah, cada pessoa será questionada sobre quanto praticou sobre o conhecimento de Díne que adquiriu. Portanto, se ele adquiriu o conhecimento de Díne, mas não o praticou, ele terá que prestar contas por não ter praticado no conhecimento de Díne.

About admin2

Check Also

Tafssír do Surah Qári’ah

بِسْمِ اللَّهِ الرَّحْمٰنِ الرَّحِيْمِ الْقَارِعَةُ ‎﴿١﴾‏ مَا الْقَارِعَةُ ‎﴿٢﴾‏ وَمَآ اَدْرٰىكَ مَا الْقَارِعَةُ ‎﴿٣﴾‏ يَوْمَ يَكُونُ النَّاسُ كَالْفَرَاشِ الْمَبْثُوثِ ‎﴿٤﴾‏ وَتَكُونُ الْجِبَالُ كَالْعِهْنِ …